lisboa

António Bóia: o mestre da cozinha portuguesa

António Bóia: o mestre da cozinha portuguesa

António Bóia António Bóia

Considerado por muitos como o grande mestre da cozinha portuguesa, não só pela criatividade e qualidade características dos seus pratos, mas também pela técnica de organização com que gere as suas equipas no coração de Lisboa, o chef António Bóia ergue-se como um dos chefs mais influentes da atualidade gastronómica em Portugal. E essa influência vai muito mais além da criação de pratos requintados nos restaurantes do grupo Jncquoi, uma vez que, atualmente, Bóia se converteu numa instituição: uma “escola” pela qual têm passado alguns dos chefs com mais potencial do país.

Nascido em Santulhão-Vimioso (Bragança) em 1970, Bóia começou a sua carreira gastronómica com apenas 16 anos, em Paris, onde começou a traçar o seu caminho em direção à mestria culinária, dando os seus primeiros passos como ajudante de cozinha. A sua trajetória, que o levou de volta a Portugal após a sua formação na Le Cordon Bleu, vai da cozinha de hotéis de luxo (The Ritz Four Seasons é um deles) à participação em reconhecidos eventos, como o Roland Garros Paris, Rock in Rio ou a Volvo Ocean Race, entre outros.

“As minhas raízes estão na cultura francesa, porque comecei a trabalhar em restaurantes franceses. Mas chegou um momento em que quis voltar a Portugal para descobrir a autêntica cozinha portuguesa. Não me interessavam as escolas com grandes programas internacionais” explica Bóia.

JNcQUOI Asia

JNcQUOI Asia © JNcQUOI

 

A “escola” de António Bóia

A contribuição de António Bóia à gastronomia não se limita ao trabalho realizado nas cozinhas de todos os estabelecimentos com prestígios nos quais trabalhou, mas estende-se também à formação de novos talentos. É, sem dúvida, no papel que desempenha como líder e formador de equipas que vemos mais claramente a impressão que causa António Bóia. Desde 1992 que este chef se dedica a trabalhar com as equipas olímpicas, desempenhando papéis-chave em competições internacionais como o World Culinary Grand Prix e o American Culinary Classic. Em 2004 Bóia assumiu a direção da equipa júnior, de forma a preparar chefs jovens para desafios globais.

Não há dúvida de que este cozinheiro criou uma “escola” e marcou uma grande diferença no panorama da culinária portuguesa. Muitos dos chefs que já passaram pelas suas “mãos” alcançaram um grande renome na indústria, trazendo consigo a filosofia e o compromisso inquebrável com a qualidade, que são tão característicos no seu mestre.

JNcQUOI Avenida

JNcQUOI Avenida © JNcQUOI

 

O futuro da gastronomia portuguesa segundo António Bóia

Quando lhe perguntamos sobre o futuro da gastronomia portuguesa, António Bóia expressa a sua visão com otimismo, mas também com alguma preocupação. “Penso que as coisas se conseguem com muito trabalho, humildade e dedicação. Nós os cozinheiros temos a obrigação de valorizar muito os produtores portugueses porque, se não o fizermos, vamos perder muitos produtores artesãos, que são muito valiosos” conta.

Temos a obrigação de valorizar muito os produtores portugueses porque, se não o fizermos, vamos perder muitos produtores artesãos, que são muito valiosos

Sobre a importância da sustentabilidade, Bóia acrescenta: “Devemos preocupar-nos com o cuidado do meio-ambiente, procurar a qualidade máxima do produto e saber aproveitá-los de forma correta. Porque, com tudo o que vivemos nesta época, não podemos continuar a desperdiçar como fazemos atualmente. Devemos aprender a transformar e a potenciar os nossos produtos.”

 

O testamento na mesa: os restaurantes de António Bóia

Os restaurantes de António Bóia são um testemunho da sua mestria e visão culinária únicas. Jncquoi Avenida, situado na icónica Avenida da Liberdade, é um oásis de sofisticação e luxo português. Porque, como ele mesmo indica, “o luxo num restaurante não é só o que comemos. É um todo: o serviço, a atmosfera, o que sentimos... Luxo é tudo o que fazemos a partir do momento em que o cliente chega até que se vai embora” explica. Com mais de 500 referências na carta de vinhos e uma fusão harmoniosa das cozinhas portuguesa e internacional, o restaurante oferece uma experiência gastronómica inesquecível.

JNcQUOI Frou Frou

JNcQUOI Frou Frou © JNcQUOI

Nesta mesma linha, no andar médio do edifício do Teatro Tivoli, o Delibar Jncquoi oferece um espaço relaxado e elegante. Com uma cuidada seleção de iguarias e uma variedade de bebidas e cocktails, este espaço é perfeito para momentos de relax tanto de dia como de noite.

JNcQUOI Frou Frou, um espaço inspirado nos loucos anos 20 e nos locais mais restritos da China underground nessa época, com a melhor comida Cantonesa do País e a primeira experiência gastronómica imersiva em Portugal.

Luxo é tudo o que fazemos a partir do momento em que o cliente chega até que se vai embora

Jncquoi Asia, o segundo restaurante do chef, une a influência portuguesa com a gastronomia oriental num ambiente cosmopolita e dinâmico. Também localizado na Avenida da Liberdade, este estabelecimento oferece quatro experiências diferentes: Bar Ganda, restaurante, esplanada e uma loja de moda. Localizado numa das ruas mais emblemáticas da cidade, a próxima inauguração do grupo será o Jncquoi House, que promete ser um marco culinário em Lisboa.

Chef, mentor e apaixonado pelas raízes gastronómicas portuguesas. Com tamanha paixão, dedicação e criatividade que tanto o caracterizam, António Bóia não é apenas um dos grandes mestres culinários de Portugal, é também um líder que deixou uma marca indelével na gastronomia portuguesa e na formação de futuros talentos. Bóia conseguiu deixar um grande testamento de excelência culinária, da sua formação em França à liderança no Grupo Amorim Luxury, passando pelo trabalho realizado com as equipas olímpicas. A forma como se concentra na qualidade das matérias-primas, na sustentabilidade, no respeito pelo meio-ambiente e na constante busca da excelência, é prova do seu compromisso com a evolução da gastronomia portuguesa, estabelece como selo próprio um standard elevado e consolida o seu lugar como uma das figuras mais influentes no panorama culinário do país.

Equipo António Bóia

Equipo António Bóia © JNcQUOI

You May Also Like

Post

Rei da China e Casa dos Prazeres: 2 novos restaurantes do José Avillez e Estanis Carenzo

Post

Cabazes de Natal para todos os gostos

Post

Celebra o Dia de São Valentim no Restaurante Pesca

Post

Paulo Amado, o Pai dos chefs portugueses