lisboa

Las Cholas, o sabor dos Andes em Portugal

Las Cholas, o sabor dos Andes em Portugal 

Valeria Olivari © ffmag

A palavra cholo/chola é um coloquialismo muito difundido em diversos países onde se fala espanhol do subcontinente sul-americano através da qual se faz referência às pessoas de origem e de traços indígenas. Na Bolívia e no Peru este substantivo adquire uma conotação de força, de resiliência perante a adversidade, dada a dureza intrínseca que implica viver na cordilheira andina.

Alfajores artesanales

Alfajores © Las cholas

Quando Valeria Olivari decidiu abrir um negócio por sua conta escolheu para o mesmo o nome de «Las Cholas». Fê-lo em reconhecimento a essas mulheres lutadoras e extremamente fortes que povoam os Andes. Mas também com uma segunda intenção. Pretendia dizer: «Aqui estou eu; sou como elas, como qualquer mulher lutadora e não interessa o quão maltratado tenha sido esse substantivo durante anos ou as más conotações que lhe tenham pretendido atribuir porque o que significa é força, é resiliência, é superação... Sou dura, sou determinada, sou trabalhadora, sou teimosa, e vou atingir o meu objetivo mesmo que encontre muitos obstáculos no meu caminho».

Fazendo empanadas

Fazendo empanadas © Las Cholas

É que para esta peruana não há barreira que a trave. Depois de percorrer grande parte do mundo acabou em Portugal porque era ali que queria estar. Com 17 anos descobriu o seu amor pela cozinha e decidiu que esse seria o seu projeto de vida. Passou por cozinhas de vários restaurantes, viajou, conheceu outras culinárias estrangeiras e acabou por atracar na Península Ibérica, onde após uns meses em Madrid, decidiu estabelecer-se definitivamente em Portugal, país pelo qual se apaixonou à primeira vista há anos quando o visitou no contexto de umas jornadas gastronómicas. Naquela visita ficou cativada pelo seu clima, o seu povo, a sua gastronomia e esse Atlântico que está sempre presente no território português. 

Depois de trabalhar durante anos em bons restaurantes, e graças à sua capacidade de sacrifício e de resiliência, apesar da falta de financiamento, das crises, da pandemia, esta incansável lutadora conseguiu estabelecer-se por sua conta e pôde, por fim, concretizar um dos seus sonhos: abrir o seu atelier-cozinha a partir do qual, através dos seus alfajores e das suas empadas, se converteu numa verdadeira embaixadora gastronómica da cozinha andina em Portugal com um sucesso avassalador que a levou até a vender o seu produto em loja importantes, tal como o El Corte Inglés. Longa vida a Las Cholas!

Empanadas

Empanadas © Las Cholas

You May Also Like

Post

Rei da China e Casa dos Prazeres: 2 novos restaurantes do José Avillez e Estanis Carenzo

Post

Cabazes de Natal para todos os gostos

Post

Celebra o Dia de São Valentim no Restaurante Pesca

Post

Paulo Amado, o Pai dos chefs portugueses