Boi-Cavalo

Boi-cavalo significa «gnu», Connochaetes Taurinus ou Connochaetes Gnou, um tipo de antílope com cornos, muito grande, que migra e vagueia livremente quer nas planícies do sul de África, quer nas nossas memórias coloniais.

Há cinco anos, decidimos abrir um restaurante num antigo talho. Parecia-nos que fazia sentido chamar-lhe boi/cavalo em honra desse herbívoro enorme e deambulante: Naquela altura, Lisboa era uma cidade muito diferente, e deambular parecia-nos boa ideia.

Com este nome, nunca seria um restaurante simples e inofensivo. Estaria predestinado (e, felizmente, é-o.) a ser um restaurante inquisitivo e em constante mudança, comprometido diariamente com o meio tão rico ŕ sua volta, com a cidade centenária, com a estrutura sempre mutável das pessoas que vivem aqui e agora, e com o nosso desejo de fazer uma cozinha portuguesa urbana, contemporânea e exigente.

Decidimos definir-nos nestas contradiçőes; uma grande atenção ŕ técnica, e nada de toalhas nas mesas, o rock ‘n’ roll que sai, bem alto, das colunas, e sermos nós, diariamente, quem escolhe e vai buscar todos os produtos que confecionamos, termos um serviço de sala muito descontraído e, simultaneamente, uma intensidade de trabalho quase disparatada na cozinha.

Era (É?) suposto agradar a toda a gente?

Com este nome? Claro que não…

Cinco anos, e cerca de 700 pratos mais tarde, continuamos a tentar descobrir esta cidade na qual temos o orgulho de viver e perceber qual é a nossa função nela.

Só sabemos realmente fazê-lo a cozinhar, e a comer, a pensar, e a, depois, regressar de novo ao fogão.

(E, na verdade, não somos nada maus nisso…)


Boi-Cavalo - Reserva de mesa

Reserva de mesa

 :

You may also like

Food Circle

Food Circle

Loco

Loco

Taberna Ó Balcão

Taberna Ó Balcão

Miguel Laffan at Atlântico

Miguel Laffan at Atlântico

Sala de Corte

Sala de Corte