Celebra o Dia de São Valentim no Restaurante Pesca

Celebra o Dia de São Valentim no Restaurante Pesca

© Pesca

Para celebrar o Dia de São Valentim, o chefe Diogo Noronha propõe um menu-poesia. Inspirado no respeito pela natureza (pedra-base do projeto Pesca), na sazonalidade e na riqueza dos produtos nacionais, este menu é uma verdadeira ode ao amor.

Considerado um dos melhores do mundo, o peixe português é o centro desta aposta gastronómica, desenhada por Diogo Noronha, que aporta um novo olhar sobre um dos mais típicos produtos nacionais e coloca em destaque a riqueza da gastronomia atlântica. Com um total respeito pelos ingredientes, e enaltecendo a diversidade de sabores entre o mar e a montanha, o Restaurante Pesca pretende ser um conceito alinhado com o incontornável compromisso com a sustentabilidade. No Pesca não espere nada de óbvio.

Pregado na brasa © Pesca

Assuma a expectativa de que irá encontrar um conceito novo onde cada prato é pensado para estimular os sentidos. Com uma carta que se recusa a ser refém das tendências, o Pesca é sobretudo uma homenagem ao verdadeiro sabor do peixe, à identidade portuguesa e à sua ligação ao mar.

Framboisie © Pesca

Diogo Noronha chefe executivo

Depois de uma licenciatura em Ciências da Comunicação, Diogo Noronha decide inscrever-se no Natural Gourmet Institute for Health and Culinary Arts, em Nova Iorque. Passou por restaurantes mundialmente conhecidos como o Pure Food and Wine, o Per Se de Thomas Keller***, ambos em Nova Iorque, e, já em Barcelona, pelo Moo*, assessorado pelos irmãos Roca, e o Alkimia* de Jordi Villa. Regressa a Portugal em 2009 para criar o projeto o Pedro e o Lobo. Em 2013 entra no Grupo Mainside onde viria a abrir o restaurante Casa de Pasto, a Vinharia no Cais do Sodré e, dois anos mais tarde, o gastrobar Rio Maravilha no Lx Factory. Estes projetos valeram-lhe a nomeação de chefe do ano pela Time Out em 2015 e o El Mundo apontou-o como um dos seis chefes que estão a revolucionar a gastronomia portuguesa.

Em 2016 é desafiado por Rui Sanches, CEO do Grupo Multifood, a criar um novo conceito arrojado, único e diferenciado em Lisboa. Assim nasceu o Pesca.

Diogo Noronha © ffmag

You May Also Like

Post

Rei da China e Casa dos Prazeres: 2 novos restaurantes do José Avillez e Estanis Carenzo

Post

Cabazes de Natal para todos os gostos

Post

Paulo Amado, o Pai dos chefs portugueses

Post

Chef Agnaldo Ferreira, Gaveta de sabores japoneses

Post

Chef Pedro Almeida, 3Ş geração do Midori